Na manhã desta quinta-feira (21), o Exmo. Prefeito Flávio Bravo recebeu com grande entusiasmo os professores e alunos do Colégio Estadual Mariano Procópio e Agentes Comunitária de Saúde (ACS), que fizeram uma passeata com o objetivo de conscientizar a população na prevenção do combate as endemias.
A comunidade recebeu de braços abertos a passeata que teve com intuído, o chamamento quanto a responsabilidade para este grave problema que afeta a população mundial.

11059203_877443545628394_4076835694193969442_n

A Coordenadoria de Vigilância em Saúde divulga as principais dicas para evitar a Dengue e também esclarece sobre o uso do carro fumacê. Caso a população precise de mais informações, o telefone da Secretaria de Saúde e da Coordenadoria de vigilância em Saúde é: 24 2257-3919. O atendimento ao público acontece de Segunda a Sexta das 08h às 17h na Praça Duque de Caxias, 39, Centro ou por e-mail: saude@areal.rj.gov.br.

Dicas para evitar a Dengue:
– Eliminação de recipientes/depósitos inservíveis como: latas, material descartável, casca de ovo, tampa de garrafa e outros;
– Manter vedados caixas d’água, poços, cisternas, tanques, tambores e outros reservatórios de água;
– Manter canaletas e calhas desobstruídas;
– Não deixar restos de materiais de construção ao ar livre, com risco de acúmulo de água das chuvas;
– Manter ralos e ladrões de caixas d’água protegidos com telas;
– Lavar e escovar bebedouros de animais, no mínimo uma vez por semana;
– Nos pratos aparadores de vasos de plantas, colocar areia grossa, de forma a não acumular água;
– Evitar armazenar materiais que possam acumular água.

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

NÃO EXISTE VACINA PARA A DENGUE, sendo assim a regra básica é não deixar a água, principalmente limpa, parada em qualquer tipo de recipiente, evitando assim a proliferação do mosquito. Como o mosquito se reproduz rapidamente, é importante que a população também colabore para interromper o ciclo de transmissão e contaminação. Para se ter uma ideia, em 45 dias de vida, um único mosquito pode contaminar até 300 pessoas.

Esclarecimento sobre o Carro Fumacê
Com relação ao uso de carros fumacê, caso usado com bastante freqüência, o setor de vigilância esclarece que pode resultar um efeito inverso e, em vez de eliminar o mosquito, pode contribuir para que ele fique resistente à ação do veneno. Por isso ele não é utilizado ao longo do ano, apesar de solicitações.

A utilização do carro fumacê só é indicada em localidades onde existe alto índice de infestação do aedes aegypti, equivalente a 5%, e transmissão da dengue com casos notificados, de acordo com as normas do Ministério da Saúde. Outra norma com relação ao veículo, é que ele só pode circular à noite (18hs às 22hs) ou pela manhã, períodos onde não há presença do sol.

DEFESACIVILAREAL
O Secretário de Estado de Habitação, Bernardo Rossi, e o Secretário de Estado de Defesa Civil, Coronel Ronaldo Alcântara convidam para a palestra MORAR COM SEGURANÇA – com orientações sobre construções seguras.
A palestra educativa faz parte do programa SOS Habitação.

Local:Sociedade Esportiva Gaby – Avenida Amaral Peitoxo, 431, Centro
Data: 11 de Novembro de 2015
Horário: 19 horas

Sobre o Programa:
O programa é fruto de acordo de cooperação entre as secretarias de Estado de Habitação e Defesa Civil, no âmbito do Núcleo de Redução de Risco de Desastre, que une as duas pastas. A parceria envolve os corpos técnicos de ambas as secretarias em duas fases: prevenção e socorro.
A parceria é uma importante iniciativa para que a população receba orientações básicas que podem tornar suas construções mais seguras e minimizar riscos de desastres.
O Estado do Rio é o terceiro menor em território do país, porém também ocupa a terceira maior população do Brasil. O adensamento populacional aliado à intervenção humana é responsável por boa parte das ocorrências climáticas. A Defesa Civil do Estado traçou o mapa de ameaças climáticas com 460 eventos apontados pelos municípios. Destes, 18% correspondem aos deslizamentos e 17,8% às inundações. O SOS Habitação vai mostrar com orientações básicas de cuidados com Meio Ambiente e com orientações específicas, porém de fácil entendimento ao público leigo, em engenharia e arquitetura, que e possível tornar as construções seguras.
Fonte – CBMERJ

5 - 5
A secretaria de Saúde de Areal, através da coordenadoria de saúde bucal do município, está realizando a Semana de Saúde Bucal, com ações de promoção de saúde e prevenção de doenças bucais.
Durante toda a semana, as unidades de saúde do município estarão desenvolvendo ações e palestras com mostras de painéis e debates sobre a promoção e prevenção de doenças bucais.
Na manhã da última quinta-feira (8), as equipes de saúde bucal da Estratégia de saúde da Família e os profissionais receberam a população para um café da manhã no Clube Gaby – Centro, onde durante todo o dia, foi feita exposição de painéis sobre câncer bucal, trauma dental e odontologia esportiva.

Foram feitos exames oral para diagnóstico precoce do câncer bucal, escovação dentária, aplicação de flúor e distribuição de kits de higiene oral compostos de creme dental e escova de dente. Estiveram presentes a secretária de Saúde, Eliane Cruz, a secretária de Fazenda, Rosália Carneiro, de Administração, Luiz Antônio M. Moraes, e o vereador, Luiz Aurélio Zimbrão. A semana é coordenada pela Dra Ludmila Roberto Moraes que é sanitarista, especialista em saúde da família, odontologia do trabalho e coordenadora de saúde bucal de Areal.

A Coordenadoria de Defesa Civil de Areal esteve em Petrópolis no último sábado (29), participando do Dia Estadual e Municipal de Redução de Riscos de Desastres Naturais, no qual foi realizada uma grande campanha preventiva de orientação para a população.

Dia Estadual e Municipal de Redução de Riscos de Desastres Naturais

Segundo o coordenador de Defesa Civil de Areal, Alessandro Batista, o evento informativo teve como objetivo mostrar a preparação dos municípios e orientar a população sobre as medidas a serem tomadas em caso de desastres naturais. “A troca de experiências em eventos como esse é enorme. Atualmente, Petrópolis é referência no quesito de prevenção e foi muito bom poder conhecer novas técnicas e tecnologias para usarmos em nosso trabalho, em Areal”, destaca Alessandro.

O evento, organizado pela Secretaria de Proteção e Defesa Civil de Petrópolis, contou com a participação de vários órgãos como a Secretaria de Estado de Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Exército, Polícia Militar Ambiental,  INEA, Instituto Vital Brasil, Cruz Vermelha, e outros órgãos do município de Petrópolis.