A continuidade da obra é feita com recursos do Estado, responsável pelo trabalho

Após o prefeito de Areal, Flávio Bravo, declarar situação de emergência na Avenida Jorge Luiz dos Santos, em Alberto Torres, por meio do decreto nº 1.637 de 25 de julho de 2018 e encaminhar laudos elaborados pelas secretarias municipais de Obras e Urbanização e de Meio Ambiente apontando riscos à população e ao meio ambiente em caso da não continuação das obras de recuperação da via e de muro de contenção ao Instituto Estadual do Ambiente (INEA), as mesmas foram recomeçadas nesta semana.

A obra já havia sido iniciada e, com a paralisação, parte da via ficou irregular, sem drenagem e qualquer tipo de contenção. A proximidade do período de chuvas fez com que o Governo Municipal publicasse o decreto, uma vez que escavações naturais poderiam agravar o problema e gerar mais transtornos.

A recuperação do trecho é de responsabilidade do Governo do Estado por meio do INEA. Para buscar a solução definitiva do problema que afeta a população, principalmente em relação à mobilidade urbana, o prefeito acompanha de perto o caso e esteve, por diversas vezes, em reuniões com representantes do Estado e do INEA.

O local foi afetado pelas chuvas de 2011 e, desde então, o tráfego no local foi alterado, com a linha de ônibus impossibilitada de passar por Alberto Torres e os moradores precisando fazer o contorno em um local mais distante. A continuidade da obra contempla mais 100 metros do muro de gabião para contenção, aterramento na parte posterior e pavimentação na rua. A previsão é que seja finalizada em três meses.

A prefeitura através da secretaria de Obras concluiu as obras de contenção da Escola Municipal Antônia Marinho e o muro do bairro Gaby. Com o término das obras, o atual governo põe fim aos problemas que durante vários anos preocupavam os pais de alunos, funcionários e também os moradores do bairro.

obracontencao1