Programa já está no município há três anos e proporcionou avanços no setor.

Produtores rurais da microbacia acompanham de perto cada etapa do programa

Três anos após o início do programa Rio Rural, 32 produtores de uma das microbacias beneficiadas no município estão prestes a receber o recurso de R$ 10 mil. A previsão é que os valores sejam depositados no dia 6 de setembro. O programa é realizado pela Emater-Rio e tem recursos do Banco Mundial.

Em Areal, o programa contempla duas microbacias e, segundo o diretor de Agricultura, Samuel Sanseverino, ao longo dos últimos três anos foram realizadas mais de 200 reuniões para levantamento do Censo Rural do município, coleta de documentos, visitas às propriedades e outras ações com o objetivo de oferecer melhorias aos produtores rurais. “Areal foi o último município a entrar no programa. Lutamos muito e corremos contra o tempo para mostrar que nosso município merecia. O prefeito, Flávio Bravo, a equipe da Prefeitura e os técnicos da Emater uniram forças para que o processo fosse concluído”, lembra Samuel.

Ele explica que parte dos recursos repassados aos produtores deverá ser utilizada para contrapartida ambiental, como reflorestamento, proteção de nascente ou instalação de fossa coletora, por exemplo. Já outra parte é para investimento na própria atividade rural. Os produtores devem realizar prestação de contas e têm prazo para implementação do projeto proporcionado pelos recursos.

O prefeito Flávio Bravo comemora o marco histórico no município, afinal esta será a primeira vez que os produtores receberão investimentos diretos, a fundo perdido. “Neste momento serão repassados, no total, R$ 320 mil aos produtores. Grande parte desse valor vai circular no próprio município e os resultados dos investimentos em suas propriedades também serão colhidos por todos a longo prazo, com o desenvolvimento do setor e das produções. Só posso agradecer todos os envolvidos. Ainda temos outra microbacia atendida pelo programa e estamos buscando a liberações dos recursos para os produtores que nelas estão cadastrados”, afirma o prefeito.

Sistema torna a água potável seguindo padrões do Ministério da Saúde.

A montagem do sistema Salta-Z na comunidade quilombola da Boa Esperança, em Areal, foi concluída nesta semana. A Solução Alternativa, Coletiva, Simplificada de Tratamento de Água para Consumo Humano (Salta-Z) no local foi montada com auxílio de técnicos da Funasa, da Secretaria de Água e Esgoto, da Secretaria de Saúde, da Secretaria de Obras, da Secretaria de Meio Ambiente e de moradores. O sistema já abastece o posto de saúde e a comunidade.

Nos últimos meses, representantes da Prefeitura e da Funasa realizaram reuniões com os moradores para apresentação do sistema e seus benefícios diretos para o meio ambiente e para a saúde. O projeto chegou a Areal sem custos para o município e apresenta vantagens principalmente na redução de problemas de saúde e na minimização dos efeitos de crises hídricas. O tratamento pelo sistema torna a água potável seguindo padrões de qualidade definidos em portaria do Ministério da Saúde.

O prefeito Flávio Bravo acompanhou todo o processo de implantação do sistema na comunidade de Boa Esperança e parabeniza todos os envolvidos, principalmente os moradores. “Desde o início todos foram muito receptivos à novidade e entenderam seus benefícios. É algo inédito em nossos município e, com certeza, terá grandes resultados”, finaliza.

Campanha será realizada por toda a cidade pela Secretaria de Meio Ambiente.

A Prefeitura de Areal, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, iniciou uma campanha para conscientizar toda a população sobre a destinação correta do lixo verde e entulhos de obras. A equipe da Secretaria começou o trabalho pelos bairros Delícia e São Sebastião e continuará as atividades de conscientização por toda a cidade nas próximas semanas.

O secretário Juvenal Brasil explica que lixo verde é aquele que surge a partir da poda de árvores e plantas e limpeza de jardim, como galhos, cascas de árvores, gramas, folhas e outros materiais orgânicos de origem vegetal. “Outro foco da campanha tem sido mostrar que móveis velhos e resíduos de obras não devem ser descartados de qualquer maneira nas ruas. Em Areal, basta ligar para a Secretaria de Serviços Públicos e agendar a retirada para correta destinação”, explica.

O lixo verde, quando tem descarte correto, pode ser reutilizado de diversas formas, como na preparação de adubo orgânico, criação de artigos de decoração e para áreas de compostagem. Já em relação aos resíduos de obras, parte deles também pode ser reutilizada ou reciclada, enquanto outra pode, inclusive, ser perigosa e deve ter descarte correto para não contaminar o meio ambiente.

O prefeito Flávio Bravo ressalta que desde o início da gestão faz questão de fortalecer as atividades direcionadas à conscientização ambiental da população, desde as crianças nas escolas aos adultos por meio de campanhas. Em paralelo à conscientização sobre descarte do lixo verde e resíduos de obras, os profissionais da Secretaria de Meio Ambiente também informam a população sobre a coleta seletiva no município.

Para agendar a retirada de resíduos de obras e lixo verde, o cidadão deve entrar em contato com a Secretaria de Serviços Públicos pelo telefone (24) 2257-4072.

 

Profissionais da Secretaria de Meio Ambiente mostram a importância da coleta seletiva.

Para marcar a Semana Nacional do Meio Ambiente e cumprir o objetivo de conscientizar sobre a importância da preservação, a Prefeitura de Areal, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, realizou atividades educativas com alunos das escolas do município.

Durante toda a semana, a equipe da Secretaria apresentou palestras nas escolas abordando, principalmente, a importância da coleta seletiva. Segundo dados da Secretaria, 12% do lixo gerado no município atualmente é separado e os materiais recicláveis são encaminhados para a cooperativa de catadores. Além disso, grupos de alunos puderam fazer visitas técnicas ao galpão da coleta seletiva para conhecerem de perto as atividades.

O Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no último dia 5 de junho, teve como tema proposto pela Organização das Nações Unidas o combate à poluição plástica, que é um dos grandes desafios da atualidade. Segundo a Onu, são necessários pelo menos 450 anos para a decomposição completa de uma garrafa de plástico no meio ambiente.

Dados como este foram apresentados pelo secretário de Meio Ambiente, Juvenal Brasil, e pela equipe da Secretaria aos alunos, mostrando a real importância das mudanças de hábitos no dia a dia para evitar o desgaste ainda maior do planeta e proteger os bens não renováveis. As palestras ainda mostraram que cada cidadão pode ser um agente de mudança, apoiando formas de desenvolvimento justo e sustentável.

O prefeito Flávio Bravo destacou a atuação da equipe do meio Ambiente que, de forma didática, contribui por meio das palestras com a formação de uma geração com mais consciência ambiental. O município está sempre atento às questões que envolvem o cuidado e a proteção com o meio ambiente e incentiva que a população também contribua com a preservação.

Anúncio foi feito pelo secretário estadual de Meio Ambiente, Marco Aurélio Porto.

Na última quinta-feira (31), o prefeito de Areal, Flávio Bravo, recebeu o secretário estadual de Meio Ambiente, Marco Aurélio Porto, e o deputado estadual André Correa em Alberto Torres para o anúncio da retomada das obras do muro de contenção na localidade conhecida como Ponte Branca.

O local foi afetado pelas chuvas de 2011 e, desde então, o tráfego no local foi alterado, com a linha de ônibus impossibilitada de passar por Alberto Torres e os moradores precisando fazer o contorno em um local mais distante. As obras estão paralisadas há três anos e serão retomadas ainda durante o mês de junho, como informou o secretário durante a visita.

A continuidade da obra, totalmente feita com recursos do Estado, contempla mais 100 metros do muro de gabião para contenção, aterramento na parte posterior e pavimentação na rua. A previsão é que seja finalizada em três meses. O prefeito Flávio Bravo agradeceu a parceria para a finalização da obra, um antigo desejo do governo e dos moradores, uma vez que proporcionará melhor mobilidade e conforto à população.

Autoridades municipais e estaduais, além da população, acompanharam a visita e o anúncio. Estiveram presentes o deputado estadual Marcus Vinicius Neskau, os secretários de Fazenda, Rosália Carneiro, Desenvolvimento Social, Carlos Henrique Fagundes, Água e Esgoto, Rodrigo Lima, Serviços Públicos, Márcio Lima, e Obras, Ronan Márcio, e o coordenador do projeto Limpa Rio, Luiz Antonio Correa. Também participaram o chefe de gabinete, Mauro Cortásio, coordenadores, assessores e os vereadores Gutinho, Luis da Papelaria, Vanessa Santinon, Marcelo Pipa, Dedeu e Itamar da Ambulância.

Políticas públicas para o desenvolvimento da produção de orgânicos foi tema da apresentação

As políticas públicas desenvolvidas nos últimos anos em Areal com foco no desenvolvimento e incentivo aos produtores orgânicos foram tema de uma roda de debates na sétima edição do Green Rio / Green Latin America, evento realizado na Marina da Glória, no Rio de Janeiro, entre os dias 24 e 26 de maio.

Na mesa de debates, os participantes puderam conhecer ações colocadas em prática no governo do prefeito Flávio Bravo, como a feira de produtos de Areal, o projeto de criação do mercado do produtor, cursos de capacitação em parceria com o Senar, criação da lei municipal para introdução dos alimentos orgânicos na merenda escolar e apoio para a criação e desenvolvimento da associação de produtores orgânicos de Areal.

As informações foram apresentadas pelo diretor de Agricultura, Samuel Sanseverino, e pelo técnico da Prefeitura, Ciro Banhato, que representaram o prefeito na ocasião. A roda de debate ainda contou com a presença do secretário especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário do Ministério, Jefferson Coriteac, e da delegada federal de Agricultura Familiar, Danielle Barros. Representando a Câmara Municipal, esteve presente o vereador Gutinho Bernardes.

O secretário foi presenteado com uma cesta de produtos orgânicos do Sítio dos Sonhos, que teve sua história apresentada a partir das experiência dos proprietários, Daniel e Clara, que lutam com outros produtores locais para que Areal seja a primeira cidade totalmente orgânica do Estado.

O prefeito Flávio Bravo destaca que o convite para a participação no evento, que tem alcance internacional, representa os avanços do município em relação aos orgânicos e mostra que Areal está no caminho certo para tornar-se referência estadual e nacional na área.

O Conselho atua em parceria com a Prefeitura para o desenvolvimento do setor no município

O prefeito Flávio Bravo empossou, na última sexta-feira (18), os membros do Conselho Rural de Desenvolvimento Sustentável eleitos para o biênio 2017/2018. Embora eleitos e atuantes desde o ano passado, a cerimônia oficial e posse só pode acontecer após o desenvolvimento do estatuto e do regimento interno. A solenidade aconteceu no plenário da Câmara de Vereadores.

Criado pela Lei nº 408/2006, o Conselho ficou por quatro anos parado e foi retomado na gestão do prefeito Flávio Bravo, em 2015, quando Ana Paula Araújo foi eleita presidente para o biênio. O Conselho tornou-se parceiro da Prefeitura nas atividades relacionadas ao desenvolvimento rural. O presidente eleito para dar sequência aos trabalhos foi José Roberto de Souza Morais. O Conselho Municipal Rural de Desenvolvimento Sustentável é formado por representantes dos poderes públicos municipal e estadual, além e representantes dos produtores rurais locais.

Entre os principais objetivos do Conselho estão a promoção de união de forças sociais atuantes no meio rural do município, a elaboração do Plano Municipal de Desenvolvimento Rural integrado, contendo as metas a curto, médio e longo prazo, a preparação do Plano Operativo anual e o estímulo à organização formal dos produtores rurais em associações, condomínios e cooperativas.

Conselho Rural de Desenvolvimento Sustentável – 2017/2018

Representantes da Secretaria de Meio Ambiente
Titular: Samuel Sanseverino Soares
Suplente: Juvenal Brasil Neto

Representantes da entidade representativa rural – Emater-Rio
Titular: Marcos Antonio Soares
Suplente: Pedro Paulo Soares Florenso

Representantes da Agricultura Familiar
Titular: Jenifer Soares Medeiros
Suplente: Daniel Macedo Villas Boas

Representantes do Empreendedor Rural Familiar
Titular: José Roberto de Souza Morais
Suplente: Camila de Andrade Souza

Representantes do Trabalhador Rural Assalariado
Titular: Everaldo José Alves Júnior
Suplente: Venício dos Reis

Representantes da Indústria e Comércio
Titular: Jorge Luiz da Cruz
Suplente: Paulo Gilberto Zimbrão

Representantes do Artesanato de Cunho Rural
Titular: Raphael Guimarães Santiago
Suplente: Maria Aparecida Carneiro Magrani Monteiro

Diretoria Executiva
Presidente: José Roberto de Souza Morais
Secretária: Camila de Andrade Souza
Vice-presidente: Daniel Macedo Villas Boas

Técnicos da Funasa realizaram reunião com moradores do local

A comunidade quilombola de Boa Esperança, em Areal, será beneficiada, em breve, com a implantação de projeto para tratamento de água. Técnicos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) realizaram reuniões com a equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e com os moradores do local para apresentação e início do projeto. Na reunião com os moradores, também participaram o secretário de Água e Esgoto, Rodrigo Costa Lima, equipe da Secretaria de Saúde e representantes do Legislativo.

Trata-se da Solução Alternativa Coletiva Simplificada de Tratamento de Água para Consumo Humano, chamado de Salta-Z, uma tecnologia inovadora e com baixo custo de implantação que permite o tratamento de águas superficiais e subterrâneas para consumo humano. O tratamento torna a água potável seguindo padrões de qualidade definidos em portaria do Ministério da Saúde. Para o prefeito, Flavio Bravo, que acompanha o processo de viabilidade para implantação, a iniciativa gera resultados positivos até mesmo na área da saúde, uma vez que a população estará ainda mais distante do consumo de água imprópria.

Os moradores da comunidade aprovaram o projeto e esclareceram dúvidas sobre o funcionamento do sistema com os técnicos. A Secretaria de Meio Ambiente de Areal informa que o Salta-Z é uma tecnologia totalmente brasileira e está diretamente relacionada ao aproveitamento consciente dos recursos naturais.

Comunidade já atua na preservação do meio ambiente

A comunidade quilombola de Boa Esperança tem sido beneficiada com diversos projetos nos últimos anos com foco no desenvolvimento dos moradores e do local. Em julho de 2015, o prefeito Flavio Bravo assinou convênio firmado entre a Prefeitura e a Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (AGEVAP), por meio do Comitê Piabanha, para implantação do Programa de Pagamento por Serviços Ambientais com foco em recursos hídricos (PSA Hídrico).

O programa foi implantado pelo Instituto Nacional de Tecnologia e Uso Sustentável (Innatus) e, nos últimos anos, foi responsável pelo reflorestamento de nascentes para aumento da produção de água e recuperação de áreas degradadas pela agricultura e pecuária. Atualmente o programa está na fase final de plantio e pagamento pelos serviços prestados.

logo-lobo
Na última sexta-feira (27/11), a Secretaria de Meio Ambiente, seguindo a política ambiental do governo do Prefeito Flávio Bravo, firmou a parceria com a UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO (UFRRJ) afim de desenvolver o projeto de conservação de fauna LOBOS DA SERRA. O projeto será desenvolvido através de técnicos e professores da UFRRJ juntamente com os técnicos da Secretaria de Meio Ambiente.

O projeto prevê pesquisa, monitoramento, proteção e educação ambiental sobre a espécie Lobo Guará (Chrysocyon brachyurus), e envolverá questões relativas a espécie como, hábitos na paisagem da região serrana, envolvimento com doenças de animais domésticos, conflitos com humanos entre outras. Podendo se estender também a outras espécies.

É um projeto de longo prazo, pioneiro na região e no Estado do Rio de Janeiro, de extrema importância para preservação da biodiversidade com extensa abrangência, visto que o Lobo Guará é um agente expressivo na contribuição para o equilíbrio ecológico.

A Prefeitura de Areal e a UFRRJ estão comprometidas com a sustentabilidade e com as causas ambientais.

escolaverdegNa última quarta-feira (25/11), a Secretaria de Meio Ambiente e a Educadora Ambiental do INEA, Maysa Henriques, estiveram na Escola João da Rosa Rabelo, na localidade de Cachoeirinha, área rural do Município de Areal realizando mais uma edição projeto Escola Verde.

Na ocasião os alunos assistiram palestras e vídeos sobre a importância da preservação das florestas como produtoras de água, incentivo ao reflorestamento e preservação da biodiversidade.

Finalizando as atividades, os alunos da Cachoeirinha fizeram o plantio de espécies nativas da Mata atlântica.

A Secretaria de Meio Ambiente agradece as diretoras da escola e a todos os professores que participam com empenho do projeto.