Defesa Civil de Areal realiza vistorias em encostas de morros e monitora locais de risco

A Defesa Civil de Areal começou, nesta segunda-feira (08), uma série de vistorias nas áreas de encostas de morros no município. A coordenadoria está em estado de “atenção” por conta do início do período de chuvas.

“Neste momento, não temos ocorrências, mas a preocupação com as encostas dos morros é constante, por isso, estamos vistoriando os locais para constatar qualquer movimentação”, destaca o coordenador de Defesa Civil, Alessandro Batista.

DEFESA CIVIL 01

A vistoria começou pela encosta da Rua José Chagas (Pedreira), onde existe um grande número de rochas, sendo que não foi constatado risco eminente de deslizamento, mas será realizado um monitoramento constante do local.

Os principais fenômenos relacionados a desastres naturais no Brasil são os deslizamentos de encostas e as inundações, que estão associados a eventos pluviométricos intensos e prolongados, repetindo-se a cada período chuvoso mais severo, sendo que no município de Areal o deslizamento de encostas e rolamento de rochas são as principais preocupações da Defesa Civil. Tais fenômenos são naturais e podem ocorrer em qualquer área de alta declividade, por ocasião de chuvas intensas e prolongadas.

Vale lembrar que a remoção da vegetação original e a ocupação urbana tendem a tornar mais frágeis o equilíbrio naturalmente precário, fazendo com que os deslizamentos e rolamentos passem a ocorrer em escala acelerada.

A Coordenadoria de Defesa Civil recomenda aos moradores que fiquem atentos a qualquer movimento de terra ou rochas e a inclinação de postes ou árvores. Nesse caso, a família deve sair de casa e acionar a Defesa Civil Municipal ou o Corpo de Bombeiros.