Comunidade quilombola em Areal receberá sistema de tratamento de água

Reuniao-Funasa-Saltaz-Areal-1.jpeg

Técnicos da Funasa realizaram reunião com moradores do local

A comunidade quilombola de Boa Esperança, em Areal, será beneficiada, em breve, com a implantação de projeto para tratamento de água. Técnicos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) realizaram reuniões com a equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e com os moradores do local para apresentação e início do projeto. Na reunião com os moradores, também participaram o secretário de Água e Esgoto, Rodrigo Costa Lima, equipe da Secretaria de Saúde e representantes do Legislativo.

Trata-se da Solução Alternativa Coletiva Simplificada de Tratamento de Água para Consumo Humano, chamado de Salta-Z, uma tecnologia inovadora e com baixo custo de implantação que permite o tratamento de águas superficiais e subterrâneas para consumo humano. O tratamento torna a água potável seguindo padrões de qualidade definidos em portaria do Ministério da Saúde. Para o prefeito, Flavio Bravo, que acompanha o processo de viabilidade para implantação, a iniciativa gera resultados positivos até mesmo na área da saúde, uma vez que a população estará ainda mais distante do consumo de água imprópria.

Os moradores da comunidade aprovaram o projeto e esclareceram dúvidas sobre o funcionamento do sistema com os técnicos. A Secretaria de Meio Ambiente de Areal informa que o Salta-Z é uma tecnologia totalmente brasileira e está diretamente relacionada ao aproveitamento consciente dos recursos naturais.

Comunidade já atua na preservação do meio ambiente

A comunidade quilombola de Boa Esperança tem sido beneficiada com diversos projetos nos últimos anos com foco no desenvolvimento dos moradores e do local. Em julho de 2015, o prefeito Flavio Bravo assinou convênio firmado entre a Prefeitura e a Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (AGEVAP), por meio do Comitê Piabanha, para implantação do Programa de Pagamento por Serviços Ambientais com foco em recursos hídricos (PSA Hídrico).

O programa foi implantado pelo Instituto Nacional de Tecnologia e Uso Sustentável (Innatus) e, nos últimos anos, foi responsável pelo reflorestamento de nascentes para aumento da produção de água e recuperação de áreas degradadas pela agricultura e pecuária. Atualmente o programa está na fase final de plantio e pagamento pelos serviços prestados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *