Antigo prédio da CNEC agora é patrimônio público em Areal

DSC_0506jhfgh.jpg

O prefeito de Areal, Flávio Bravo, assinou na última sexta-feira (09), uma grande conquista para o município de Areal. No cartório da cidade, Flávio confirmou a compra do prédio onde funcionava o Colégio Cenecista Machado de Assis.

O prefeito, juntamente com seu vice, vereadores e secretários, lavrou a escritura da compra do prédio, passando definitivamente, o imóvel para patrimônio público arealense.

A felicidade do prefeito era tamanha que ele não conseguia explicar a importância e dimensão da conquista. Mas a felicidade estava estampada no rosto do chefe do executivo.

“Só posso dizer para os arealenses o tamanho da felicidade de estar adquirindo essa conquista e com isso tenho certeza que já deixo um grande legado de minha gestão à frente da prefeitura de Areal”, disse um emocionado Flávio.

A assinatura definitiva da compra Colégio Cenecista Machado de Assis, foi realizada entre o prefeito e o representante da escola, o Sr. Amauri Vieira.

O espaço de todo o prédio é significativo e vai ajudar a concentrar inúmeras atividades, entre elas um grande centro administrativo da prefeitura, além de cursos profissionalizantes, disse o prefeito. Também será reativado o auditório, que comporta mais de 300 pessoas.

Essa conquista para o povo arealense não fica só na esfera de um novo patrimônio. Com a construção do centro administrativo, a prefeitura vai colocar em só local diversas secretarias trazendo uma economia aos cofres públicos.

“O município de Areal paga hoje por mês, mais de R$ 50 mil de aluguel, e depois da reforma do prédio pronta, esse valor poderá ser revertido para outras áreas como saúde e educação, por exemplo. Essa economia vai nos proporcionar esse benefício”, disse o prefeito.

As obras para a reforma do prédio já estão em um esboço com o prefeito. “Esse projeto de reforma agora vai ser prioritário, para se tornar realidade. Vamos em busca de recursos federal com os deputados através de emendas parlamentares para a conclusão da obra. O momento é difícil e o município vem fazendo uma economia responsável para que, com os recursos próprios, também possa dar andamento nessa obra”, disse o prefeito.